Mudança na pontuação mínima do Exame para crédito educativo

O MEC (Ministério da Educação) anunciou que o acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), programa voltado para o financiamento da graduação no ensino superior de alunos de instituições privadas, será mais difícil. A partir de abril de 2015, será exigida uma pontuação mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para obter acesso ao financiamento.

O MEC também proíbe que o aluno receba simultaneamente recursos do FIES e bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) que concede bolsas integrais e parciais para instituições privadas de ensino superior. A exceção fica por conta de quando se tratar de bolsa parcial e ambos os recursos se destinarem ao mesmo curso da mesma instituição.

Segundo estimativas da Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), a medida deverá reduzir em 20% o número de jovens beneficiados com as políticas educacionais no setor privado.

O MEC alegou que o objetivo é beneficiar, a partir de critérios bem definidos, um maior número de estudantes que desejam utilizar o mesmo. Essa exigência mínima de 450 pontos no ENEM já ocorre no ProUni. A traxa efetiva de juros do FIES é de 3,4% ao ano para todos os cursos.

Fonte: Estadão