Ficou mais fácil estudar nos EUA

Novas regras para estrangeiros ingressarem em universidades americanas beneficiam candidatos do Brasil

Os brasileiros que desejam se graduar nos EUA podem comemorar. A prova para ingressar nas universidades americanas ficou mais fácil. O SAT (Scholastic Aptitude Test) ganhou nova versão. Segundo Ana Kesselring, especialista no treinamento de candidatos, o exame que avalia os alunos do High School sofreu alterações positivas. Algumas mudanças vão beneficiar os alunos das escolas brasileiras. “Agora, a calculadora não pode ser usada em todas as provas”, diz Kesselring. “Como os americanos estão acostumados com esse instrumento, os brasileiros podem levar vantagem.” Nem todas as Universidades dos EUA exigem o SAT, mas a maioria – incluindo Harvard, Stanford e MIT – só analisa estudantes que realizaram o teste.

COMO ERA?

– A prova só podia ser realizada em papel
– A redação era obrigatória
– O aluno tinha 3h45min para terminar o exame
– O exame não tinha uma seção de história
– Nas questões de geometria, álgebra, atritmética, estatística e probabilidade, era permitido o uso de calculadora
– O aluno era penalizado caso chutasse uma resposta
– Eram cinco opções de resposta para cada pergunta

COMO FICOU?

– O exame pode ser realizado e forma online em alguns locais, mas o teste impresso continua disponível
– A redação é opcional
– O exame continua sem uma seção específica de história. Mas as leituras da seção de critical reading trarão documentos como a Declaração de Independência dos Estados Unidos e a Constituição Americana. Os alunos terão de relacioná-los a temas da área de direitos humanos
– A prova de matemática será dividida em três partes: resolução de problemas, álgebra e matemática avançada. Em algumas seções, o aluno não poderá usar a calculadora
– Não haverá mais penalidade para quem errar. O candidato poderá chutar quanto quiser
– São quatro opções de respostas para cada questão

SE PREPARE

– O New SAT passa a valer para os brasileiros a partir de maio
– No site do College Board (www.collegeboard.org), instituição que administra o exame, são oferecidos testes gratuitos. Acesse e faça simulados para conhecer o novo formato
– Procure um especialista alguns meses antes da prova para entender melhor as mudanças.

Fonte: Isto É

, ,